Hotel Rádio, Araxá-MG: visita as ruínas e a verdadeira história

O local é um dos principais atrativos turísticos do Complexo do Barreiro

Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG

O Hotel Rádio (ou o que sobrou dele) é um dos atrativos dos turistas que visitam Araxá, cidade mineira localizada na região do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba. O hotel já foi glamouroso e recebeu hóspedes ilustres como Getúlio Vargas e Santos Dumont, hoje o local está em ruínas mas desperta grande interesse de pessoas que conhecem a história do hotel.

As ruínas do hotel estão localizadas nos entornos da Estância do Barreiro, no chamado Complexo do Barreiro, um complexo de atrações turísticas em Araxá que contempla, além das ruínas, a Fonte Dona Beja, a Fonte Andrade Júnior, a Capela de Nossa Senhora das Graças e o Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá, um resort luxuoso que é um verdadeiro símbolo do estado de Minas Gerais, construído para ser um cassino.

Ruínas

Ademais, o Complexo do Barreiro é tombado pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (IEPHA) e está encravado em uma região com bastante verde ao redor, um lugar realmente muito agradável. Certamente você não irá até Araxá somente para visitar as ruínas do Hotel Rádio, mas poderá aproveitar a visita ao Complexo do Barreiro para conhecer esse lugar misterioso.

A história do Hotel Rádio

É difícil cravar a verdadeira história do hotel, já que há algumas versões em relação ao ocorrido com o local e aos verdadeiros motivos que o levaram à falência. O que se sabe ao certo é que o hotel fechou as suas portas por falta de clientes, mas o motivo que levou um hotel tão glamouroso à isso é o que deixa o lugar ainda mais interessante. O hotel também era conhecido como “Hotel dos Estrangeiros” e “Hotel Radium”.

Moradores locais dizem que o hotel foi inaugurado em 1910 e recebeu este nome por conta das águas radioativas, presentes na região. Em 1930, o Hotel Rádio acabou encerrando as suas atividades, já que uma propaganda negativa acabou afastando e até assustando os futuros hóspedes, um suicídio em um dos quartos do hotel.

Hotel Rádio em Araxá na década de 1910
Hotel Rádio em pleno funcionamento, na década de 1910
Ruínas Hotel Rádio
Foto do Hotel Rádio já abandonado na década de 70

Segundo estes moradores, o suicídio de uma hóspede deixou o hotel mal assombrado, ela descobriu que o marido a havia traído com uma camareira e tirou a própria vida. Após o ocorrido, hóspedes e funcionários relatavam sons estranhos e visões de vultos pelos corredores, que mistério! Em 1940, o Hotel Rádio foi totalmente abandonado e ficou cerca de 20 anos fechado. Na década de 60, o hotel foi comprado pelo Estado e reaberto ao público, mas na década seguinte foi novamente fechado devido a insuficiência de hóspedes.

As ruínas do Hotel Rádio

Atualmente, as ruínas do Hotel Rádio são um dos principais pontos turísticos de Araxá, o local se transformou no Parque Hotel Rádio em 1985, é acessível através de uma rua calçada, porém fechada ao trânsito de veículos, sendo necessário uma caminhada a partir dos arredores do Grande Hotel. Dentro do parque, há diversas trilhas, usadas por aventureiros para caminhadas e também para ciclismo, sendo que uma das trilhas leva às ruínas do hotel.

Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG

Durante à noite, grupos de adolescente e até casais de namorados vão até as ruínas em busca de emoção e suspense, tentando encontrar algo que remeta às possíveis assombrações. Eu tive a oportunidade de caminhar pelo interior das ruínas, fui sozinho 😯 já que a Kaká não quis ir, mas não vi nada além do normal por lá, acredito que à noite deve dar aquele friozinho na barriga dos adolescentes.

Ruínas Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG

Com fantasmas ou não, o fato é que visitar as Ruínas do Hotel Rádio é um programa bem legal para aqueles que estão hospedados no Grande Hotel e Termas de Araxá ou que estão passeando pelo Complexo do Barreiro, não só pelas ruínas, mas por toda a beleza do local. Quando for visitar, vá de calça comprida e passe repelente, já que o local fica em uma mata fechada e está propício à insetos. A entrada é gratuita e há guarda local no parque.

Parque Hotel Rádio
Parque Hotel Rádio
Parque
Parque Hotel Rádio

Ruínas Hotel Rádio - Complexo do Barreiro - Araxá-MG Ruínas

Viagem realizada em setembro de 2019

 ➡ AQUI COMEÇA A SUA VIAGEM:

💡 Reservando através dos nossos links, nós ganhamos uma comissão, você não paga nada a mais por isso e ainda nos ajuda a continuar no ar, dando dicas de viagem.
🏨 Reserve a HOSPEDAGEM da sua próxima viagem com o Booking.
🚗 Alugue um CARRO com a RentCars em qualquer lugar do mundo e pague em até 12x sem juros no cartão de crédito e sem IOF. Desconto de 5% no boleto.
✈️ Pesquise PASSAGENS AÉREAS com a Passagens Promo, com pagamento em até 6x sem juros. 
🛄 Antes de embarcar, não esqueça de fazer o seu SEGURO VIAGEM, ele é obrigatório em alguns países da Europa e altamente recomendo em qualquer viagem que você faça. Faça uma cotação com a Real Seguro Viagem e aproveite. 
💳 Quer evitar filas para COMPRAR INGRESSOS? Compre online com a Get Your GuideTour On
✈️ Teve algum IMPREVISTO COM COMPANHIAS AÉREAS? (voo cancelado, atrasado, perda de conexão, overbooking ou extravio de bagagem) Faça uma consulta gratuita com a Resolvvi e veja se tem direito a indenizações. Você só pagará pelo serviço se ganhar a indenização.

+ Conteúdo de Araxá:

📝 O que fazer em Araxá
- Ruínas do Hotel Rádio
🏨 Tauá Grande Hotel e Termas de Araxá

 

André Morato
Nasci em Divinópolis, interior de Minas Gerais, onde moro atualmente. Sou solteiro, colunista, blogueiro, viajante, designer gráfico, agente de turismo... (Oferecimento: Bombril. 1001 utilidades!). Apaixonado por viagens e por fotografia. Viajei para vários lugares no Brasil e no mundo mas confesso, tem muita coisa que ainda quero conhecer. Criador e editor deste blog. Saiba mais...

Comente!

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.