Roteiro em Congonhas-MG, o que fazer na cidade dos Profetas

O ponto alto da cidade (literalmente) é o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos, mas a cidade possui outras igrejas e museus interessantes para conhecer

O que fazer em Congonhas-MG

Quando ouço falar em Congonhas logo vem à minha cabeça as lindas obras de Aleijadinho, um importante escultor, entalhador e arquiteto do Brasil colonial. Também pudera, o principal atrativo da cidade é o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos e seus 12 profetas, um Patrimônio Cultural da Humanidade que é uma das obras primas do artista. Mas a cidade tem outros atrativos e um roteiro em Congonhas é essencial para curtir as melhores atrações e fazer tudo em um único dia.

Estive na cidade pela primeira vez em 2013 mas foi só uma rápida passagem e foi à noite, não deu pra ver muita coisa. O que eu percebi é que algumas coisas mudaram por lá, a cidade recebeu uma revitalização onde igrejas foram restauradas e museus foram criados, valorizando esta grande riqueza de Minas Gerais e do Brasil.

Roteiro em Congonhas

O roteiro abaixo tem todas as dicas de o que fazer em Congonhas, tudo feito em apenas um dia, o que eu acho mais que suficiente. Na verdade eu fiz tudo em parte de um dia, já que terminei por volta de 15h, mas para isso eu comecei cedo a visita às igrejas que ficam fora do complexo de atrações que envolve o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos.

Comecei o meu roteiro em Congonhas passando pela Igreja de Nossa Senhora da Soledade (Rua dos Ferroviários 310), a mais distante do Centro Histórico da cidade. Não recomendo ir até lá só para conhecer esta igreja, que é bem simples mas tem a sua importância histórica. Eu só passei por lá porque estava vindo de Lavras Novas e ela ficava no caminho, então aproveitei a oportunidade.

Construída na primeira metade do século XVIII, a igreja possui algumas imagens de madeira e gesso e parece estar abandonada, já que a pintura está bem danificada. Infelizmente ela estava fechada e não consegui conhecê-la por dentro.

Igreja de Nossa Senhora da Soledade - Roteiro em Congonhas-MG
Igreja de Nossa Senhora da Soledade

Segui para a Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição (Praça Sete de Setembro 32), um dos símbolos do barroco mineiro. A igreja foi construída em 1734 e possui trabalhos de Aleijadinho e seu pai, Manoel Francisco Lisboa. Tombada pelo IPHAN, sua nave é uma das maiores de Minas Gerais, contando com diversas imagens. A praça em frente à igreja possui coqueirais e uma escadaria e rende belas fotos. A visita é gratuita.

Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição - O que fazer em Congonhas-MG
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição - Roteiro em Congonhas-MG
Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição

Hora de seguir para os arredores do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos. Parei meu carro no início da Ladeira Bom Jesus na Rua Praça do Helvécio e segui a pé, esta é a melhor maneira de fazer este passeio pois na volta você estará cansado, daí basta descer a ladeira que o santo ajuda!.  😉

O primeiro ponto de interesse avistado foi a Igreja de São José (Rua Bom Jesus), igreja com projeto arquitetônico bem modesto e interior pobre, por não contar com os benefícios do Ciclo do Ouro, ocorrido em Congonhas no século XVIII. A riqueza fica por conta da esculturas, tendo a imagem de São José em seu altar-mor. A construção desta igreja foi iniciada em 1817 e só foi concluída no fim do século XIX. A visita é gratuita e a igreja está aberta das 8h às 18h.

Ladeira do Centro Histórico - O que fazer em Congonhas-MG
Ladeira Bom Jesus, que dá acesso ao Santuário
Igreja de São José - Roteiro em Congonhas-MG
Igreja de São José

O próximo ponto de interesse, ainda na Ladeira Bom Jesus é o Museu da Imagem e Memória de Congonhas (Rua Bom Jesus 250), instalado em um antigo casarão. O museu possui dois pavimentos e o acervo conta com fotos, documentos e objetos antigos da cidade e das personalidades que fizeram a história de Congonhas. A visita ao museu é legal, mas se tiver que optar por ele ou pelo Museu de Congonhas, a segunda opção é bem melhor. O museu funciona de terça feira à domingo, das 9h às 17h.

Museu da Imagem e Memória de Congonhas - O que fazer em Congonhas-MG
Museu da Imagem e Memória de Congonhas

Subi a ladeira mais alguns metros e virei à direita para começar a visita ao Jardim dos Passos. A parti dali, é interessante fazer a visita com a presença de um guia, para entender a história e enriquecer o passeio. Dá pra fazer esta parte sem um guia, mas você não entenderá nada sobre as capelas e as esculturas, que representam os seis passos da via sacra. São 66 esculturas talhadas em cedro por Aleijadinho, entre os anos de 1796 e 1799.

Alguns detalhes nestas esculturas chamam a atenção, como as botas trocadas dos soldados nas cenas da Paixão, ironizando os executores de Jesus, além dos dedos das mãos retorcidos em algumas imagens, que representariam a doença de Aleijadinho.

Jardim dos Passos - Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Roteiro em Congonhas-MG
Jardim dos Passos
Jardim dos Passos - Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Congonhas-MG
Jardim dos Passos

Cheguei ao Santuário do Bom Jesus de Matosinhos (Praça do Santuário s/n – Centro), o grande ápice do passeio. Construído na segunda metade do século XVIII, o Santuário é Patrimônio Mundial Cultural pela UNESCO e possui estilo rococó em seu interior, contendo figuras dos patriarcas do Antigo Testamento, cenas da vida de Maria e do Menino Jesus e cenas da Paixão. O altar-mor tem o Bom Jesus crucificado.

A parte externa é mesmo a mais interessante, com adro murado e escadaria externa, composta por estátuas dos doze profetas em pedra sabão. Cada profeta tem uma história diferente a revelar, com destaque para o profeta Amós, onde alguns especialistas dizem que Aleijadinho talhou o seu auto retrato. As fotos externas ficam perfeitas, ainda mais quando o dia está com céu claro.

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Roteiro em Congonhas-MG
Santuário do Bom Jesus de Matosinhos
Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Congonhas-MG
Santuário do Bom Jesus de Matosinhos

Ao lado do Santuário, há dois atrativos, uma Capela e a Sala de Milagres (ex-votos), com grande acervo de fotografias, mas há também roupas, placas com agradecimentos, cruzes, quadros, bilhetes, cartas, etc. Nesta sala há ex-votos ainda do século XVIII, mantidos em vitrines de mesa, fechadas e trancadas. A visita completa (Jardim dos Passos + santuário) pode durar cerca de 1 hora sem guia, ou até 2 horas e meia com um guia.

Sala de Milagres (Ex-votos) - Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Roteiro em Congonhas-MG
Sala de Milagres (Ex-votos)

Para aprofundar ainda mais sobre a história que envolve o Santuário o Museu de Congonhas (Alameda Cidade Matozinhos de Portugal, 77) é uma boa escolha, já que possui diversas exposições, vídeos e obras sacras que facilitam o entendimento e a preservação do Santuário do Bom Jesus de Matosinhos.

O museu é moderno, super interativo e vale muito a pena visitar. A entrada custa R$10 e o museu funciona de terça à domingo de 9h às 17h, exceto à quartas, quando funciona de 13h às 21h e a entrada é gratuita. Visitas guiadas são gratuitas, mas é necessário agendar.

Antes de chegar ao museu, passei na porta do Hotel Colonial (Praça Basílica 76), instalado em um casarão centenário e inserido no conjunto arquitetônico do Santuário. Para quem deseja se hospedar na cidade, é uma opção econômica com a vantagem de ficar ao lado do Santuário, perto das melhores atrações da cidade.

Hotel Colonial - O que fazer em Congonhas-MG
Hotel Colonial

Como comecei o roteiro bem cedo, a fome apertou e encontrei o Restaurante Casa da Ladeira, na esquina de frente ao Hotel Colonial. Com ambiente simples, o local trabalha no sistema self service, paguei R$25 e comi à vontade, com direito a iguarias da culinária mineira como quiabo, tutu de feijão e linguicinha. A comida me agradou, bem servida e bem temperada, como deve ser a comida mineira.

Restaurante Casa da Ladeira - Onde comer em Congonhas-MG
Restaurante Casa da Ladeira
Restaurante Casa da Ladeira - Onde comer em Congonhas-MG
Restaurante Casa da Ladeira

Após o almoço, o meu roteiro em Congonhas continuou rumo à Romaria (no final da Alameda das Palmeiras), local que servia de abrigo aos pobres, que desde 1770 iam a Congonhas para os festejos do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos. Construído na década de 30, o local foi desativado no década de 60 e vendido a um grupo de empresários, que pretendia construir um hotel. Recuperado em 1993 pela prefeitura, o local hoje funciona como fundação municipal cultural e abriga um museu.

Da construção original, demolida em 1968, restaram apenas as duas torres, ligadas por um arco, que compõe o pórtico de entrada. O museu funciona de segunda à sexta, de 7h às 18h, sábados e domingos das 8h às 17h, com entrada gratuita. A Alameda das Palmeiras, que leva até a Romaria, possui lindas palmeiras e flores sobre a calçada, um local bem bonito que rende belas fotos.

Alameda das Palmeiras - Roteiro em Congonhas-MG

Romaria - O que fazer em Congonhas-MG
Romaria

Pra finalizar o meu roteiro em Congonhas, passei pelo Beco dos Canudos, uma pequena rua que só pode ser acessada por pedestres, onde há diversas lojinhas que vendem os mais diversos produtos. Consegui bons preços pechinchando pelas lojinhas.

Beco dos Canudos - Roteiro em Congonhas-MG
Beco dos Canudos
Beco dos Canudos - O que fazer em Congonhas-MG
Beco dos Canudos

Para aqueles que tiverem mais tempo na cidade, vale incluir no seu roteiro em Congonhas uma visita à Igreja do Rosário, a mais antiga da cidade e recentemente restaurada. A igreja foi construída pelos escravos para que eles pudessem participar das celebrações religiosas, já que os negros eram impedidos de frequentar os mesmos locais que as pessoas brancas.

Quando ir à Congonhas

Antes de definir uma data para realizar o seu roteiro em Congonhas, é importante verificar se há algum evento ou festa religiosa por lá. Caso haja, a cidade certamente ficará muito cheia e o passeio pode não ser o mesmo que planeja, a não ser que você pretenda participar deste evento.

No terceiro domingo de maio, a cidade recebe o Festival da Quitanda, evento que promove a culinária mineira. Em setembro é a vez do Jubileu do Senhor Bom Jesus de Matosinhos, tradicional festa que ocorre há mais de 260 anos. Fora estes eventos, os feriados religiosos também costumam levar várias pessoas à cidade.

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Congonhas-MG

Onde se hospedar em Congonhas

Com o seu roteiro em Congonhas pronto, o último passo é definir um local para se hospedar na cidade. Como dá pra conhecer o que a cidade tem de melhor em um dia, dá pra pernoitar por lá e seguir o roteiro na manhã seguinte. O melhor lugar para se hospedar é próximo ao Santuário, já que boa parte das atrações estão por ali e você ainda evita subir e descer ladeiras.

Uma opção econômica com ótima localização é o Hotel Colonial, que fica ao lado do Jardim dos Passos e oferece acomodações simples. Mas se optar por uma acomodação um pouco mais confortável, a Pousada Circuito dos Inconfidentes fica a 400 metros atrás do Santuário, sem ladeiras.  😛

Santuário do Bom Jesus de Matosinhos - Congonhas-MG

Viagem realizada em junho de 2018

+ Congonhas no Blog Meu Destino

O que fazer em Congonhas
- Santuário do Bom Jesus de Matosinhos
- Museu de Congonhas

André Morato
Nasci em Divinópolis, interior de Minas Gerais, onde moro atualmente. Sou solteiro, colunista, blogueiro, viajante, designer gráfico, agente de turismo... (Oferecimento: Bombril. 1001 utilidades!). Apaixonado por viagens e por fotografia. Viajei para vários lugares no Brasil e no mundo mas confesso, tem muita coisa que ainda quero conhecer. Criador e editor deste blog. Saiba mais...

Comente!

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.