Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta

Confira o relato do Antônio Júnior do blog Retrip sobre a experiência de percorrer o caminho de bike

O blog Retrip, parceiro do Blog Meu Destino e integrante da RBBV, percorreu o Caminho de Santiago de Compostela de bicicleta, e conta como foi esta experiência para nossos leitores.

O que é o Caminho de Santiago de Compostela

Por Antônio Rômulo Júnior

Existe uma frase comum entre os peregrinos que é: “O caminho começa quando você decide fazê-lo”. Não sei bem quando começou a minha ideia de fazer o Caminho. Queria retornar à Europa e em um determinado momento já estava querendo saber mais e mais sobre o Caminho. Uma hora, o Caminho nos chama e foi isso que acabou acontecendo comigo. De repente já tinha sido atraído por ele.

Antônio Rômulo Júnior, do blog Retrip
Antônio Rômulo Júnior, do blog Retrip

Optei pela bicicleta pois como gostaria de fazê-lo completo e não dispunha de tempo suficiente. São muitas rotas e acabei escolhendo a mais tradicional que é o Caminho Francês. Ele começa na cidade francesa de Saint Jean Pied de Port e termina na cidade de Santiago de Compostela. São cerca de 820 quilômetros e acabamos passando, entre cidades e pueblos, por mais de 220 lugares.

Etapa 1 do Caminho de Santiago de Compostela
Etapa 1 do Caminho de Santiago de Compostela. Foto: Antônio Rômulo Jr
Caminho de Santiago de Compostela Etapa 01 (40)
Foto: Antônio Rômulo Jr
Caminho de Santiago de Compostela Etapa 01 (50)
Foto: Antônio Rômulo Jr
Caminho de Santiago de Compostela Etapa 01 (14)
Foto: Antônio Rômulo Jr

O Caminho é maravilhoso e as vilas encantadoras. Toda a atmosfera que envolve o caminho nos faz sentir uma força extra e parecemos reconstruir alguns valores que devemos carregar sempre conosco em nossas vidas.

Cidades percorridas

De todas as cidades e pueblos que passei pelo caminho, gostei de vários a começar por Pamplona, logo no início da jornada. Me pareceu uma ótima cidade, inclusive para se morar.

Logrõno, Nájera, Santo Domingo de La Calzada, Ponferrada, Villafranca del Bierzo. São várias! Acho que cada uma mostra um aspecto e uma identidade, principalmente se você pernoitar.

Caminho de Santiago de Compostela etapa 14 (18)
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr

Preparação

A preparação deve começar bem antes. Sendo a pé ou de bicicleta, que foi meu caso, deve ser feita com cuidado para que o objetivo de fazer todo o trajeto planejado não seja interrompido.

Primeiramente você pode escolher de onde começar. Geralmente as pessoas fazem um trajeto superior a 100 quilômetros para ter direito a Compostelana. Compostelana é um certificado que você recebe quando cumpre, no mínimo, estes 100 quilômetros que citei acima.

Outros escolhem cidades intermediárias e andam conforme sua condição física ou financeira (o caminho não é caro!), além do tempo disponível que pode desfrutar.

Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr

Minha preparação física foi em feita em dez meses. Me preparei seguindo as característica do terreno que encontraria na Espanha, além da vegetação e altimetria. Sugiro boas caminhas e o site da ACACS (Associação de Confrades e Amigos do Caminho de Santiago) pode ajudar em muito.

Chegada à Santiago

A chegada à Santiago não tem igual. A sensação de dever cumprido e as inúmeras coisas que passam pela cabeça nos enche o peito de orgulho.

Assistir à missa do peregrino realizada na Catedral da cidade e ver o botafumero (um incensário que possui um pêndulo de 8 metros) põe fim a uma etapa da sua vida e dá início a uma nova etapa, mais importante, que é o caminho da vida.

As lições, o aprendizado e a vivência do caminho irão ajudar na construção de uma nova forma de vida. O peregrino que tem o coração aberto, sente a diferença. Só depende dele próprio.

O Caminho até Santiago revela grande surpresas. Foto: Antônio Rômulo Jr
O Caminho até Santiago revela grande surpresas. Foto: Antônio Rômulo Jr
Lindas construções em cenários fantásticos. Foto: Antônio Rômulo Jr
Lindas construções em cenários fantásticos. Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
A equipe do blog levou um drone para fotos aéreas. Foto: Antônio Rômulo Jr
A equipe do blog levou um drone para fotos aéreas. Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr

Quer fazer também?

Se você possui o desejo de fazer o caminho, você já deu o primeiro passo. O restante é somente planejamento e preparação. Seja pra fazer o caminho daqui um ano ou sem data prevista.

Procure saber mais sobre a história, as etapas e principalmente os depoimentos de quem já o fez. Alguns, começam com o interesse de fazer o caminho por um simples prática física ou com intuito turístico, se rende às questões da energia e da religiosidade que o caminho apresenta.

Comigo aconteceu o mesmo. Queria uma viagem para Europa e ainda ter conteúdo para nosso blog, Retrip.

A questão espiritual foi tomando conta quando comecei a saber mais do Caminho. Fomos em cinco pessoas. Eu, meu parceiro de Blog, Daniel e outros três amigos, sendo uma mulher. Todos nós adoramos a experiência e a vontade de fazê-lo novamente, porém caminhando, já vai tomando conta de novo dos nossos corações.

Equipe que percorreu o Caminho de Santiago de Compostela de Bike
Equipe que percorreu o Caminho de Santiago de Compostela de Bike. Foto: Antônio Rômulo Jr
Equipe que percorreu o Caminho de Santiago de Compostela de Bike
Equipe que percorreu o Caminho de Santiago de Compostela de Bike. Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr
Foto: Antônio Rômulo Jr

retrip_logoO Antônio tem várias outras dicas sobre o Caminho de Santiago de Compostela no blog dele, confira. Agradeço ao Antônio por ter enviado o relato sobre a sua “aventura”.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

André Morato
Nasci em Divinópolis, interior de Minas Gerais, onde moro atualmente. Sou solteiro, colunista, blogueiro, viajante, designer gráfico, agente de turismo... (Oferecimento: Bombril. 1001 utilidades!). Apaixonado por viagens e por fotografia. Viajei para vários lugares no Brasil e no mundo mas confesso, tem muita coisa que ainda quero conhecer. Criador e editor deste blog. Saiba mais...

7 COMENTÁRIOS

  1. Tomei conhecimento dessa postagem sobre o Caminho de Compostela por intermédio de uma amiga que me enviou via e-mail.

    Gostaria de parabenizá-los pela empreitada,pela agradável e fiel descrição e pelas lindas fotografias do Caminho.

    Vivi essa mesma experiência à pé em 2012 e, como tende a acontecer, no ano passado, percorri parte do Caminho Português (Porto/Santiago) emendando com o trecho Santiago/Finisterra.

    Tenho certeza que o mesmo acontecerá com vocês. Assim, além de ratificar as impressões que manifestei, acima, sobre a caminhada de vocês, aproveito para lhes desejar um BUEN CAMINO.

    • Opa Manoel, tudo bem? O Caminho é fantástico não é mesmo. Quem fez, sabe! A vontade louca de estar lá novamente cresce a cada dia, a cada foto vista, a cada depoimento. Tinha uma programação para a volta mas acredito que ela será antecipada!!1 Um grande abraço e sempre “buen camino” .

  2. Antonio Romulo Jr., sempre pensei em percorrer esse caminho, mas a disponibilidade de tempo sempre foi um problema. Achei muito interresante a idéia da bicicleta! Quanto tempo durou para percorrer?

    • Ei Tatiane tudo jóia?

      Então… foram 14 dias até Santiago de Compostela e mais 2 dias até Finisterra. Se o seu problema é tempo (como o meu) é uma ótima opção. tenho todas as etapas no blog. Com muitas fotos para você já começar seu caminho. “Buen Camino”

    • Ei Tatiane tudo joia? Fomos em cinco pessoas. Eu e um amigo levamos a bike. Se você viajar pela Iberia não tem taxas para levar e trazer a bike (mas tem algumas recomendações que devem ser seguidas. Tipo tamanho da caixa e outras coisa. Está no site da Iberia) Em outras cias certamente você pagará para levá-las. Os outros alugaram a bike lá mesmo. Pegaram em SJPP e devolveram em Finisterra. Aluguel 290 euros por bike.

Comente!